terça-feira, 25 de maio de 2010

Um promotor para chamar de meu


Laerte Levai, 49, vinte anos na promotoria de justiça, sente indignação. E da aversão diante de maus tratos aos animais nasceu o compromisso de criar uma promotoria exclusiva de defesa dos bichos, que será no Estado de São Paulo e conta com 16 mil assinaturas já entregues à procuradoria geral. Ainda falta aprovar. Para algumas pessoas, ok, nada a comemorar em Sucupira. Já para cadelas como Feijuca (foto), que veio da rua e sabe o quão más podem ser pessoas más, é um passo i-men-so.
1 – Como será essa promotoria?
Em tese, todo promotor já tem obrigação de defender os animais, pois está dentro tutela ambiental. Mas isso não acontece na prática. A proposta considera todo tipo de bicho, tanto faz se a proteção vai para uma espécie exótica, um cão de rua ou para um cavalo explorado.
2 – Você recebe denúncias?
Atendo, deixo meu telefone à disposição. Muita gente não quer se identificar, então também aceito cartas. Aconselho isso a quem quer denunciar, que faça uma carta, com o maior número de detalhes possível do fato, endereço do ocorrido, horário, nomes, tudo o que tiver e entregue à promotoria. O promotor tem obrigação de agir.
3 – Mas qual é o canal correto para denunciar?
Pode ser direto na promotoria ou em uma delegacia comum, na qual a pessoa faz um boletim de ocorrência. O cidadão tem que se respaldar na Constituição Federal, que protege os animais, e na lei ambiental, que considera crime abandono e crueldade. Ouço muitas reclamações de pessoas que dizem que o delegado fez pouco caso do crime, mas se a pessoa está respaldada na lei, o delegado tem OBRIGAÇÃO DE ATENDER, caso contrário pode cometer prevaricação e omissão.
4 – Qual caso mais te chocou?
Teve um cavalo com uma fratura exposta na pata que foi abandonado no pasto para morrer, ficou agoniando dois dias até que o caso chegasse à promotoria. Recolhemos com a ajuda de ONGs, mas ele morreu de infecção. Não conseguimos identificar a pessoa que o jogou como um lixo. É esse tipo de atitude que me revolta.
Quem quiser a entrevista inteira escreva para: patasaoalto@gmail.com

4 comentários:

Si disse...

MAGA,
Seu blog é seu reflexo; ambos um imenso SUCESSO!!!
Considere-me uma amiga... pois prometo que serei...
Adorei a entrevista com o promotor.
Não aceito maldades com animais!
Conte sempre que precisar com a minha colaboração nesse sentido! É uma causa que "abraço".
No momento não tenho cachorros. Fui obrigada pelo condomínio a dar os meus!!! UM HORROR!
Agora sou mãe de 2 siameses lindos e uma calopsita macho.
OBRIGADA pelo carinhoso comentário no blog! VALEU!!!
Beijos, SI

Fabio disse...

Demorô !!!

gislainesilveira disse...

Infelizmente são milhares de histórias tristes de maltratos. Espero que agora com a lei agindo as coisas comecem a mudar!

Gigi e Lola disse...

OI AUMIGA MAGA, TOMARA QUE A LEI SEJA APLICADA E QUE ELES PAREM DE IGNORAR AS INJUSTIÇAS FEITA AOS ANIMAIS...

TENHA UM LINDO DIA

LAMBEIJOKAS E AUBRACINHOS

LOLA