sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Como pode um peixe vivo


O bote.
O bote é um plástico grosso recheado de ar. Difícil acreditar que isso vai mesmo flutuar sobre a água. Mas flutua. O final de semana que me ensinaram a fazer floating (uma prévia para o rafting que vem aí) foi o mais divertido e amedrontador que já tive.
Determinada hora, pararam o bote e me jogaram no rio gelado. Nadar é um instinto do cachorro? Pois bem, desafio o cão que nada pior que eu. Eu nem queria entrar, chorei, empaquei, mas me carregaram. Quando senti a água gelada na barriga entrei em pânico (olha a cara do Cheddar aí embaixo, logo ele, que gosta de nadar, dentro do freezer que estava). Então comecei a bater as patas desesperadamente em direção à borda, para sair de lá o mais rápido. Não fosse o colete salva-vidas que me ajudou a boiar, e as pessoas, claro, que ficaram ao meu lado, eu teria sido engolida pelo rio.

4 comentários:

gislainesilveira disse...

Tadinha! Que maldade com vc Maga!
Bjs querida

Jeremias Mequetrefe disse...

Que crueldade haauha!!!! Coitadinha da Maga, esses humanos, inventam cada uma, né?? Mas olha, se te serve de consolo, adorei o coletinho ficou lindo em vc!!!!

lambs. do jeje e bjs da dany!!!

thalitinha disse...

ahuahuahauhau - que dózinha de vc Maga... mas que tava uma gata de colete, tava!!! =D

Vanessa disse...

ahahahahahahaha
Que dó!!!!
Tadinha da Maga
Bjãooo